Área Acadêmica
Histórico

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI - foi criado pelo Decreto-Lei n° 4048 de 22 de janeiro de 1942, do Presidente Getúlio Vargas, tendo como atribuição “organizar e manter, em todo o País, o ensino de ofício, cuja execução exija formação profissional para aprendizes empregados nos estabelecimentos industriais” e da mesma forma, “organizar cursos extraordinários para empregados da indústria”.


Atualmente, constitui-se uma entidade de direito privado, com características contábeis públicas, com sede e foro jurídico na capital da República, cabendo a sua organização e direção à Confederação Nacional das Indústrias – CNI, por meio de órgãos normativos e de administração, conforme dispõe o artigo 2° do Decreto-Lei n° 9576, de 12 de agosto de 1946 e o Artigo 3° do seu Regimento. É mantido por meio de uma contribuição compulsória pelas empresas industriais e também, por arrecadação proveniente de serviços prestados.

Tem como missão, promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira.

O SENAI tem também como pressuposto, assistir os empregadores na elaboração e execução de programas educacionais em diversos níveis de qualificação e habilitação profissional e, na realização da aprendizagem industrial, como também cooperar no desenvolvimento de pesquisas tecnológicas de interesse para a indústria e atividades assemelhadas.

As Unidades do SENAI em Mato Grosso do Sul são organizadas e mantidas pelo Departamento Regional – DR/MS.
Em Mato Grosso do Sul, o SENAI iniciou suas atividades como Escola SENAI de Campo Grande, no então Estado de Mato Grosso. Contou, entretanto, para a sua instalação com o esforço conjunto de diversas pessoas integrantes do SENAI, Departamento Nacional e do Departamento Regional de São Paulo, principalmente de seu Diretor Regional, o Engenheiro Roberto Mange, um dos idealizadores do SENAI.

As negociações iniciais começaram após incessantes solicitações da professora Oliva Enciso, conhecedora da realidade social e do grau de industrialização do Estado, junto aos dirigentes do SENAI, sendo assim, em novembro de 1945, o Engenheiro Roberto Mange, ciente das necessidades e sabedor do potencial da região, em uma visita ao Estado de Mato Grosso, após percorrer vários locais, escolheu o terreno situado na vila Aurora, atual Bairro Amambaí, limitado pelas seguintes ruas: "Avenida Marechal Deodoro, atual Afonso Pena, Avenida Bandeirantes, Rua Pimenta Bueno, Rua Antônio João, atualmente Rua Engenheiro Roberto Mange e Avenida Schnoor, atualmente Avenida Dr. João Rosa Pires".

Em primeiro de outubro de 1946, o Conselho Estadual de Administração Municipal de Cuiabá naquela época capital do Estado - aprovou o Decreto-Lei referente à liberação da verba para a Prefeitura Municipal de Campo Grande, com a finalidade de aquisição do terreno de propriedade do Sr. Rafael Molitermo, que seria posteriormente doado ao SENAI.

Em 1947, foi realizada a primeira publicação para seleção de funcionários. Finalmente, em 18 de dezembro de 1948, quando a obra já estava quase finalizada, o Eng. Roberto Mange determina que seja publicado o edital para convocação dos alunos.

A escola SENAI de Campo Grande, subordinada ao Departamento Regional de São Paulo (10º Região), iniciou as suas atividades de ensino, em primeiro de fevereiro de 1949, sendo inaugurada, em 21 de maio do mesmo ano. Foi instalada num terreno de 20.611 m² apresentando, naquela época uma área construída de 2.017,05 m². O então Centro de Formação Profissional (CFP) possuía oficinas, refeitório, campo de futebol, pátios, horta, internato com capacidade para 40 alunos, gabinete dentário e ambulatório médico.

No ano da sua inauguração, a Escola começou a funcionar com os seguintes cursos: Mecânico Serralheiro, Mecânico de Automóveis, Carpinteiro, Eletricista e Ferreiro, cursos estes destinados a menores, com idade compreendida entre quatorze e dezessete anos e meio, funcionando no período matutino e vespertino.

Em 17 de fevereiro de 1951, realizou-se, em sessão solene, a entrega de certificados à primeira turma de jovens artífices, oriundos dos mais diversos pontos do Estado, formados pela Escola SENAI de Campo Grande.

Em 1960, houve a criação da Delegacia Regional de Mato Grosso, com sede em Campo Grande.

Em 1961, foi criado o curso preliminar com capacidade para 18 alunos com idade de 13 a 14 anos, os quais participavam de trabalhos práticos em metal e madeira, com série metódica própria e recebiam aulas teóricas de português, matemática, desenho e noções comuns. Em 1962, era de 150 o número de aprendizes regularmente matriculados nesses cursos.

Em 1965, começaram a funcionar no período noturno, os cursos de qualificação, destinados a alunos maiores de 16 anos. Por meio dessa modalidade de cursos, os alunos adquiriam formação em determinada ocupação, visando à preparação de trabalhadores para o atendimento às necessidades específicas de mão de obra.

Em 1977, houve criação do Departamento Regional de Mato Grosso com sua sede em Cuiabá e, em 1980 foi articulada a criação do Departamento Regional de Mato Grosso do Sul com sede em Campo Grande.

Já na década de 80, o Centro de Formação Profissional “Marechal Rondon” passa a atuar nas áreas de: Metalmecânica, Artes Gráficas, Madeira e Mobiliário, Mecânica Automotiva, Eletricidade e Eletrônica, Vestuário e Segurança no Trabalho. Nessa época, a unidade passa também a atuar na modalidade de Aperfeiçoamento Profissional com mais intensidade. Os cursos oferecidos passaram a apresentar duração e conteúdos variáveis conforme as necessidades do mercado de trabalho.

Em 2000, o já chamado CFP “Marechal Rondon”, inicia sua atuação na habilitação profissional técnica com o curso em Eletrônica, além de qualificações na área de telecomunicações e do curso de instalador em redes telefônicas, que pretendiam fornecer aos participantes uma visão geral dos conceitos e conhecimentos relativos a componentes.

No ano de 2001, ocorre a reforma e modernização de sua estrutura física, visando atender à demanda de novos alunos existentes, colaborando para a qualificação do ensino e melhorias de infraestrutura.

O CFP “Marechal Rondon”, desde o ano 2000, participa regularmente das Olimpíadas do Conhecimento SENAI, a qual acontece bienalmente, sendo organizada pelo Departamento Nacional do SENAI, com a finalidade de promover a valorização da aprendizagem.

A partir de 20/03/2004, passa a oferecer cursos técnicos nas áreas profissionais de química, indústria e saúde, com os seguintes cursos técnicos: Técnico em Química, Técnico em Processo de Produção na Indústria Química, Técnico em Eletrônica, Técnico em Eletrotécnica, Técnico em Mecânica com habilitação Manutenção de Automóveis, Técnico em Mecânica com habilitação Manutenção de Automóveis e Motor a Diesel, Técnico em Mecânica com habilitação Máquinas e Motores, Técnico em Segurança no Trabalho, Técnico em Alimentos, Técnico em Alimentos com habilitação Aves e Derivados, Técnico em Alimentos com habilitação Bovinos, Suínos e Derivados e Técnicos em Alimentos com habilitação Pescados e Derivados. Nesse ano, tramitou no Conselho Estadual de Educação – CEE/MS, os projetos de cursos Técnicos em Gestão e Técnico em Química com habilitação Tratamento de Águas e Efluentes, visando atender à demanda do mercado. Cabe salientar, que os cursos são elaborados por uma equipe de profissionais e especialistas de cada área de atuação do SENAI-DR/MS, sendo estes cursos estruturados por competências.

No ano de 2005, o CFP “Marechal Rondon” registrou, na habilitação profissional técnica, um número de matrículas três vezes maior do que no ano anterior, demonstrando, assim, o contínuo crescimento do CFP.

Cabe salientar que o CFP “Marechal Rondon”, em atendimento à demanda do estado, tem como diretriz preparar mão de obra qualificada para a indústria, desenvolvendo uma educação contínua e atuando como facilitador da aprendizagem, mediante a utilização de metodologias e fundamentos pedagógicos direcionados de forma a propiciar o crescimento e a valorização da pessoa como um todo, contribuindo assim, para que seus alunos ingressem no mercado de trabalho, cresçam dentro da profissão escolhida e se realizem não só como bons profissionais, mas como cidadãos na comunidade onde atuam.

Comprometida com o desenvolvimento e a manutenção da Educação Profissional, esta Unidade também tem prestado serviços de Assessoria Técnica e Tecnológica. Por meio de parcerias com empresas de grande porte, tem capacitado, além da mão-de-obra para as indústrias, todos aqueles que buscam aperfeiçoamento profissional, em atendimento às demandas do Estado.

Com o objetivo de atuar no nível tecnológico da Educação Profissional e com o intuito de criar sua Faculdade, o SENAI/MS em 2005, procurou a assessoria do SENAI/SC, pela experiência desta instituição com esse nível de educação, iniciando a partir deste ponto ao processo de estudo da legislação específica, juntamente com a elaboração e redação dos documentos, administrativos e técnicos. Documentos estes, necessários ao cumprimento das exigências legais do Ministério da Educação para autorização e credenciamento da Faculdade e de seus cursos superiores de tecnologia.

Nessa perspectiva, o SENAI/MS, através do intermédio do IEL, realizou uma pesquisa de prospecção de potencialidades e oportunidades com indústrias dos principais municípios do Estado, visando conhecer as necessidades relativas à Educação Profissional de Nível Tecnológico. Esta pesquisa possibilitou a cerca de 80 empresas, a indicação, de quais eram as áreas e cursos necessários à qualificação de pessoas, em nível tecnológico, como resultado, foram indicados as áreas de: Processos de Produção, Administração Geral e Manutenção Eletrometalmecânica, respectivamente com 32%, 26% e 25% das respostas apresentadas.

Esta pesquisa, diante dos dados fornecidos possibilitou a estruturação dos primeiros cursos superiores de tecnologia a serem oferecidos pelo SENAI de Mato Grosso do Sul. Sendo assim, foi elaborado o Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais, em conformidade com o Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, publicado em julho de 2006.

A FATEC SENAI Campo Grande iniciou, oficialmente, suas atividades com educação superior, quando foi credenciada pela Portaria MEC nº 1.474, de 4 de dezembro de 2008, e foi instalada no Centro de Formação Profissional Marechal Rondon em Campo Grande, onde funciona desde 1949, oferecendo Educação Profissional e Tecnológica nos seguintes níveis e modalidades de educação:

I. Formação Inicial: qualificação profissional básica e aprendizagem industrial básica; Educação Profissional Técnica de Nível Médio: qualificação profissional técnica, aprendizagem industrial técnica e habilitação profissional técnica;
II. Educação Profissional Tecnológica de Graduação: qualificação profissional tecnológica, graduação tecnológica e graduação (bacharelado);
III. Formação Continuada: Aperfeiçoamento profissional e Especialização profissional pós-técnica e pós-tecnológica (extensão, pós-graduação lato sensu – especialização e pós-graduação stricto sensu – mestrado).

Em abril de 2009, a unidade NTGÁS integrou-se ao Centro de Formação profissional Marechal Rondon.

A partir de 1º de janeiro de 2010, conforme o novo Regimento Escolar das Unidades Operacionais do SENAI/MS, o Centro de Formação Profissional Marechal Rondon e a unidade do NTGÁS transformam-se definitivamente em Faculdade de Tecnologia SENAI Campo Grande. Além disso, é responsável pela administração e coordenação de uma Agência de Formação Profissional em Sidrolândia e, pelo atendimento a outros 16 municípios de sua área de abrangência, conforme o mapa estratégico elaborado pelo SENAI/MS.

Além da Faculdade de Tecnologia SENAI Campo Grande, o SENAI/DR-MS possui outras Unidades Operacionais, como segue:
I – Centro de Educação e Tecnologia SENAI Corumbá - CETEC SENAI Corumbá.
II – Centro de Educação e Tecnologia SENAI Dourados - CETEC SENAI Dourados.
III – Centro de Educação e Tecnologia SENAI Naviraí - CETEC SENAI Naviraí.
IV – Centro de Educação e Tecnologia SENAI Rio Verde de Mato Grosso “Luiz Cláudio Sabedotti Fornari” - CETEC SENAI Rio Verde de Mato Grosso “Luiz Cláudio Sabedotti Fornari”.
V – Centro de Educação e Tecnologia SENAI Três Lagoas “José Paulo Rímoli” - CETEC SENAI Três Lagoas “José Paulo Rímoli”.
VI – Agência de Formação Profissional de Deodápolis – Agência SENAI Deodápolis, vinculada administrativamente ao CETEC SENAI Dourados.
VII – Agência de Formação Profissional de Nova Andradina – Agência SENAI de Nova Andradina, vinculada administrativamente ao CETEC SENAI Naviraí.
VIII – Agência de Formação Profissional de Sidrolândia – Agência SENAI de Sidrolândia, vinculada administrativamente a FATEC SENAI Campo Grande.
IX – Agência de Formação Profissional de Sonora – Agência SENAI Sonora, vinculada administrativamente ao CETEC SENAI Rio Verde de Mato Grosso “Luiz Cláudio Sabedotti Fornari”.
X - Agência SENAI Nova Alvorada do Sul vinculada administrativamente ao CETEC SENAI Dourados

Em 2011 teve início a construção do novo bloco da FATEC SENAI bloco “DR. Celso Charuri”, doado pelo Instituto Pró-Vida. Em novembro de 2012 o prédio foi entregue e inaugurado abrigando as dependências administrativas, biblioteca, laboratório de informática, auditório, salas de aulas e de professores.

Em maio de 2012 considerando o Artigo 20 da Lei Federal nº 12.513 de 26 de outubro de 2011 que instituiu o Programa Nacional de Acesso ao Ensino e Emprego – PRONATEC, conferindo autonomia ao SENAI na criação e oferta de cursos e programas de educação profissional e tecnológica foram criadas as faculdades:
I – Faculdade SENAI Corumbá – FATEC Corumbá.
II – Faculdade SENAI Dourados – FATEC Dourados.
III – Faculdade SENAI Três Lagoas – FATEC Três Lagoas.

E partir de fevereiro de 2013 considerando a necessidade de alinhamento de nomenclaturas das Faculdades SENAI o Departamento Regional de Mato Grosso do Sul – DR/MS retifica a Resolução CR SENAI/MS nº 099/21012 e altera a nomenclatura das Faculdades para:

I – Faculdade SENAI Corumbá – FATEC Corumbá para Faculdade de Tecnologia SENAI Corumbá.
II – Faculdade SENAI Dourados – FATEC Dourados para Faculdade de Tecnologia SENAI Dourados. E
III – Faculdade SENAI Três Lagoas – FATEC Três Lagoas para Faculdade de Tecnologia SENAI Três Lagoas.

Em 2013 teve início a reforma dos blocos da Elétrica e do NT Gás, que após a entrega no ano de 2014, passaram a abrigar respectivamente, os laboratórios de eletro eletrônica, cantina, refeitório (sala de convivência dos funcionários) e CTV – Centro de Tecnologia do Vestuário e o STT – Serviços Técnicos e Tecnológicos.

A FATEC SENAI Campo Grande iniciou, oficialmente, suas atividades com educação superior, quando foi credenciada pela Portaria MEC n. 1.474, de 4 de dezembro de 2008. Em 2009, ofereceu o processo seletivo para a primeira turma do curso superior de Tecnologia em Processos Gerenciais, primeiro curso autorizado pelo MEC, por meio da Portaria n.522, de 11 de dezembro de 2008. Atualmente, o curso encontra-se reconhecido com conceito 4. 

A Instituição, conta com outros dois cursos autorizados e em andamento: cursos superiores de Tecnologia em Gestão da Produção Industrial Portaria nº 245 de 31 de maio de 2013 e Logística Portaria nº 620 de 22 de novembro de 2013.

Em 2014, em fevereiro teve início de uma turma do Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais e em julho de 2014, uma turma, do Curso Superior de Tecnologia em Logística.

Em 2015, em fevereiro teve início de uma turma do Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais, uma turma do Curso Superior de Tecnologia em Logística e uma turma do Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Produção Industrial.

Para atender a demanda de 121 acadêmicos matriculados a IES conta com 09 docentes em efetivo trabalho.